APLARTE

Lote - Guerra Junqueiro e Guilherme de Azevedo

  • Leilão a Decorrer

Leilão Termina Em:

Última Licitação:


EUR

Lance (EUR - €)
Oferta Máxima
Licitar

O seu lance tem de ser pelo menos de Euros.
Saiba Como licitar?

O sistema licita por si.
Introduza o Valor Máximo que pretende dar pelo lote. Saiba mais.

EUR Submeter

A sua licitação tem de ser pelo menos de Euros.

Leilão: 2725 | Lote: 77395 | Licitações: 34

LIVROS

Guerra Junqueiro e Guilherme de Azevedo – Viagem à roda da Parvónia (1879)a francesa da época.

Muito raro.

Primeira edição.

Relatório em 4 Actos e em 6 Quadros pelo Comendador Gil Vaz ilustrado por Manuel
de Macedo e annotado pelo autor e pelos Srs. Alberto Braga, Alberto de Queiróz,
Alexandre da Conceição, Alfredo Ribeiro, Anthero de Quental, Bernardo Pinheiro,
Carlos de Faria, Carlos Lobo d’Avila, Carlos de Moura Cabral, Christovam Ayres, Coelho
de Carvalho, Fernando Leal, Gervásio Lobato, Guerra Junqueiro, Guilherme de
Azevedo, Guilherme Gorjão, Jayme Batalha Reis, Jayme Victor, João de Deus, J. de
Sousa Araújo, Joaquim de Araújo, José d’ Alpoim, Julio Cesar Machado, Leite Bastos,
Magalhães Lima, Oliveira Martins, Pinheiro Chagas, Ramalho Ortigão, Ruy Barbo, Ruy
da Camara, Sergio de Castro, Thomaz Bastos, Urbano de Castro, Vicente Pindella, etc,
etc.
Representado no Theatro do Gymnasio Dramatico na Noite de 17 de Janeiro de 1879.
Off. Typ. da Empreza Litteraria de Lisboa. Lisboa. [1879]
In 8 ° de 243 págs. E.
Ilustrado no anterosto com a célebre gravura do Judeu Errante.
Escrita para ser usada como peça teatral e depois passada a livro, esta comédia satírica
de Guilherme de Azevedo e Guerra Junqueiro, que a assinam com o pseudónimo "Gil
Vaz", o mesmo que utilizavam nas suas crónicas humorísticas da Gazeta do Dia,
pretende retratar a "desmoralização política e social contemporânea", surge anotada
por várias figuras destacadas do meio literário português, como Antero de Quental,
Ramalho Ortigão, Júlio César Machado, Magalhães Lima, Oliveira Martins e Pinheiro
Chagas, entre muitos outros.
Viagem à roda da Parvónia suscitou uma das mais tumultuosas contestações de que há
memória e foi proibida logo no dia a seguir à estreia. Disse Antero de Quental, a este
propósito: "O público protestou contra a caricatura, provavelmente porque se viu
nela…".

Encadernação meia francesa da época. Muito raro.

Adicionar a Favoritos